Sete jornalistas mulheres que trabalham em site de empresrio que atirou na ex-namorada em MT citam covardia e machismo

0
6

Sete jornalistas mulheres que trabalham no site de notícias do empresário e jornalista José Marcondes, o Muvuca, de 46 anos, assinaram uma nota sobre a tentativa de feminicídio cometida por ele contra a ex-namorada Nadia Mendes Vilela, de 33 anos, nessa segunda-feira (28).

Após atirar em Nadia, Muvuca atirou contra a própria cabeça e morreu após passar por uma cirurgia.

Na nota, as jornalistas dizem que Muvuca cometeu um ato de covardia e condenam a tentativa de assassinar a ex-namorada, por não aceita o fim do relacionamento.

“Apesar de toda sua gentileza e cordialidade com aqueles que o cercavam, seu ciúme descomunal não o impediu de tentar contra a vida de sua ex-companheira. Pois é assim que funciona a violência contra a mulher”, diz trecho da nota.

Ainda segundo as jornalistas que assinam a nota, o feminicídio não está restrito às esferas doméstica e familiar e pode ocorrer em diferentes cenários e contextos sociais e políticos.

“Apesar de hoje em dia já existir legislações que visam a prevenção, a proteção, o controle e a punição para quem comete o crime de feminicídio, a violência contra a mulher ainda é um problema crônico e preocupante. As leis Maria da Penha e do feminicídio geraram mudanças em favor da cidadania feminina, todavia ainda são necessários avanços para concretização das obrigações por elas propostas”.

As funcionárias do site dizem que Nádia não foi a primeira a sofrer as consequências de uma sociedade machista e patriarcal, onde as mulheres são vistas apenas como uma propriedade adquirida por posse.

Diariamente, inúmeras mulheres sofrem com companheiros abusivos, possessivos e/ou agressivos. Ao menor dos sinais de violência física ou psicológica, denuncie. A denúncia é a primeira medida para romper um ciclo de violência.

“Nós, como mulheres, nos solidarizamos com Nádia, que está viva e lutando pela vida. Torcemos para que ela seja capaz de superar as dores físicas e emocionais deste crime. Desejamos melhoras à ela e forças para todos os familiares e amigos”.

Assinam a nota as jornalistas Amanda Caroga, Elisangela Pacheco, Helena Corezomaé, Jéssica Moreira, Maria Eduarda Matos, Tainara Torika Kiri e Vitória Tumelero.

O caso

Muvuca teria invadido a farmácia de Nadia, que foi atingida por três disparos. Ela está internada no Hospital Santa Ângela, no município e passou por duas cirurgias, uma na boca e outra no tórax.

A Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Tangará da Serra informou que o crime foi cometido por não aceitar o rompimento do relacionamento.

Nesta segunda-feira, ele foi até a farmácia e os dois discutiram em um depósito nos fundos do estabelecimento. Em seguida, ele atirou na ex-namorada. A mulher ainda tentou correr para se defender, mas foi atingida. Logo depois, Muvuca fez um disparo contra a própria cabeça.

Via: Folha Max

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário!
Por favor preencha seu nome